DENTES DE SISO

Os Sisos, também chamados de terceiros molares, são os últimos dentes a nascerem (erupcionarem) e ocupam a posição mais posterior ou atrás na arcada dentária.

Muitas pessoas não apresentam espaço suficiente para que os sisos ocupem sua posição correta na arcada dentária. Com isso, esses dentes podem permanecer inclusos (sem aparecer em boca) ou semi-inclusos (começam a nascer, mas não ficam completamente expostos).

Os sisos inclusos ou semi-inclusos são considerados mal posicionados e podem causar vários transtornos ao longo da vida. Inflamações e infecções repetidas são as complicações mais comuns, com dor, inchaço, presença de pus e dificuldade para abrir a boca. Perda óssea, cárie, reabsorção do 2º molar ou mudanças na posição de dentes próximos também podem ocorrer. Por fim, menos comuns e mais graves, cistos e tumores associados a esses dentes são relatados.

A cirurgia de remoção dos sisos é indicada para os dentes inclusos ou semi-inclusos, por indicação ortodôntica ou para a prevenção e tratamento de infecções, cáries ou perdas ósseas que impossibilitam a manutenção do dente.

PERGUNTAS FREQUENTES

Todos os Sisos devem ser extraídos?

Não. A cirurgia de remoção é, em geral, indicada para dentes inclusos (que não nasceram), semi-inclusos (que nasceram parcialmente), por indicação ortodôntica, para prevenção de cistos, tumores ou fraturas ósseas ou quando o dente apresenta cárie ou perda óssea que impeça sua manutenção.
Cada caso deve ser avaliado pelo cirurgião bucomaxilofacial, para uma correta indicação.

Quantos sisos nós temos?

Em geral, são 4 sisos. Dois na arcada superior (direito e esquerdo) e 2 na arcada inferior (direito e esquerdo). Mas pode ocorrer de uma pessoa não formar um ou mais desses dentes. O exame radiográfico confirma a presença dos sisos.

Quantos sisos podem ser extraídos de uma vez?
Em geral, são feitas remoções de 2 sisos de um mesmo lado da boca ou dos 4 sisos de uma única vez. Cada paciente deve ser avaliado individualmente para uma correta indicação.
Preciso de algum preparo antes da cirurgia?

Sim. O paciente recebe uma medicação antes do procedimento. Após a cirurgia, ele continuará a usar os medicamentos para prevenir a dor, infecção e o inchaço.

A cirurgia de remoção do siso dói muito?
Os pacientes recebem anestesia local e a cirurgia só se inicia após completa perda da sensibilidade dolorosa. A sedação superficial é um complemento valioso para aumentar o poder de anestesia e diminuir a ansiedade, fator comum nesses procedimentos. Assim, o controle da dor é efetivo. Após a cirurgia, medicações analgésicas eficientes e cuidados pós-operatórios contribuem para uma recuperação mais favorável.
Quantos dias eu preciso ficar de repouso?
Em geral, são 48 horas de repouso domiciliar e 1 semana sem atividades físicas.
Como será a alimentação após a cirurgia?
A alimentação é líquida ou pastosa e fria nos primeiros 2 dias. Não se deve ingerir comidas quentes ou muito duras. A partir do terceiro dia, a dieta irá retornando gradativamente ao normal.
Poderei escovar meus dentes após a cirurgia?
Nas primeiras 12 horas não. Após 12 horas, a escovação é necessária. Escovas com cerdas extra-macias e cabeça pequena são indicadas. Além disso, o uso de antisséptico bucal específico é prescrito para bochecho.
Qual a idade ideal para remover os sisos?
O ideal é a partir do momento em que se identificar que o siso não nascerá adequadamente. Isso ocorre, em geral, a partir dos 16 anos, até entre 22 e 25 anos, quando as raízes desses dentes ainda não completaram sua formação e a cirurgia é tecnicamente mais fácil. Em pacientes de meia idade ou idosos, a cirurgia é sempre mais complexa. A avaliação criteriosa é fundamental para a correta indicação da cirurgia.

DENTES INCLUSOS

Existem outros dentes inclusos além dos dentes de siso (terceiros molares). Qualquer dente que não nasça (erupcione) no tempo correto permanece incluso ou semi-incluso.

Além dos sisos, os caninos e pré-molares podem permanecer inclusos. Além disso, dentes extra-numerários (dentes a mais) também podem ficar inclusos.

Em geral, os dentes inclusos devem ser removidos para prevenir ou tratar transtornos como infecções, perda óssea, deslocamentos ou reabsorção dentária, além de cistos e tumores.
Exames de imagem, como radiografias ou tomografias computadorizadas, são necessários para um melhor diagnóstico e definição do tratamento.

MAPA DO SITE

CONTATO

  Rua Matias Cardoso, 271 Sala 1002, Santo Agostinho Belo Horizonte /MG

  (31) 3283-3311

  (31) 9-9231-0026